Resenha: A Seleção


Olá pessoas, hoje vou compartilhar com vocês a primeira resenha de uma série de livros, até agora são quatro, mas a autora promete um novo em 2016, escreverei sobre cada um e hoje é o dia de falarmos sobre o começo de tudo:  A Seleção!

A Seleção faz parte da série escrita por Kiera Cass e a história se passa em Illéia, um país que é dividido em oito castas, seguindo a ordem de que uma pessoa de casta oito possuí uma vida bem sofrida, enquanto na casta um se encontra a família real.


Castas:

Um: Realeza e clero;

Dois: A elite, celebridades (músicos, modelos, atletas profissionais, atores), políticos e oficiais (soldados, policiais, bombeiros ou guardas recrutados);

Três: Professores, filósofos, escritores, cientistas, médicos, veterinários, dentistas, arquitetos, bibliotecários, engenheiros, psicólogos, cineastas, produtores musicais e advogados;

Quatro: Fazendeiros, joalheiros, corretores de imóveis e de seguros, chefes de cozinha, mestres de obras, proprietários e donos de restaurantes, lojas e hotéis;

Cinco: Artistas não famosos, músicos, cantores eruditos, atores, dançarinos;

Seis: Secretários, serventes, governantas, costureiras, balconistas, cozinheiros, motoristas;

Sete: Jardineiros, pedreiros, lavradores, pessoas que limpam calhas e piscinas e trabalhadores braçais;

Oito: Pessoas com deficiência (principalmente as desamparadas), viciados, fugitivos, indigentes, mendigos, pedintes, sem-tetos e pessoas à margem da sociedade;



A protagonista é America Singer, uma garota da quinta casta que vive com a sua família de uma forma bem humilde. Eles são artistas que trabalham para as pessoas de maior casta e se apresentam em suas festas.


A vida não é nada fácil para ela, além de ter que lidar com a falta de comida e suprimentos para sua família, ela é apaixonada por Aspen, um rapaz da sexta casta. Por ser de uma casta inferior, o namoro de Aspen e America tem que ser escondido e eles já estavam vivendo essa situação por cerca de 2 anos.



Sistema:
1. Casamento: Assim que se casa, a mulher passa a ser da casta do marido, independente se esta casta for mais alta ou mais baixa.  
(Para que isso aconteça, deve passar por muita burocracia. A seleção, de certa forma, é uma maneira de se mudar de casta por meio do casamento.)

2. Recrutamento: Ao completar 19 anos, qualquer homem pode se eleger para a guarda real. Quando é escolhido, o recrutado torna-se, automaticamente, um dois e, assim, receberá treinamento e pensão para o resto da vida.

3. Comprar nível de hierarquia: Existe a possibilidade de se pagar para mudar de casta. Isso, porém, é bem complicado, já que o preço é bem alto e quase ninguém consegue bancar. A única casta que não se consegue alcançar por meio da compra é a um: não se pode comprar um título de nobreza.




Até que America recebeu uma carta convidando-a para participar da Seleção: um concurso onde 35 garotas disputariam o coração do principe Maxon.

America não queria se inscrever, pois seu coração pertencia a Aspen. Porém, as 35 garotas que fossem selecionadas iriam morar no castelo durante o concurso e suas famílias também seriam recompensadas. Então America depois de muito relutar percebeu que a seleção seria uma espécie de oportunidade para ajudar sua família a sair daquelas condições. Mas além dela, centenas de outras garotas enxergavam a mesma oportunidade no concurso. Mesmo sabendo disso America se inscreve, mas sem esperanças…



No começo eu achei que seria mais uma daquelas histórias clichês, mas A Seleção se torna empolgante a cada capitulo :D 
Eu recomendo e muito!

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Fala, Mich! - 2018 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: MS Webdesign
imagem-logo